+351 253 100 183       geral@circulodearteerecreio.pt

Festival Casa de Agra

Nasceu em 2017 o primeiro Festival Casa de Agra (música e danças do mundo) e é já uma das iniciativas de maior sucesso do Círculo de Arte e Recreio, contando já com cinco edições. Uma atividade inovadora que transformou a sede do CAR num palco dos mais variados sons de música tradicional e dança, igualmente tradicional e internacional. Ao longo do evento o público tem a possibilidade de participar, aprender e assistir a uma amostra cultural variada e dinâmica. Assim, através da vertente musical aliamos a história da associação às mais variadas dinâmicas culturais.

Com uma agenda variada, esta é uma atividade carismática e de elevada importância na programação de uma das mais históricas associações culturais.

O Festival Casa de Agra destaca-se como um promotor do reportório musical tradicional europeu, não se dissociando das danças relativas a cada um dos ritmos apresentados. Através da dinamização de workshops e formações dos mais diversos instrumentos e danças tradicionais da cultura europeia, favorece-se o intercâmbio entre associações e instituições que promovam, também, a música tradicional, colocando Guimarães na rota da cultura Folk.

Pretende-se ainda, retomar hábitos sociais associados, precisamente à prática de danças tradicionais, como é o caso do baile popular, seja ele através de um prisma nacional ou não. Procurando-se aqui uma fusão entre a componente tradicional e alguns elementos da contemporaneidade. Dinamizando workshops de dança e música, estimulando a participação ativa da comunidade, promovendo e facilitando o acesso a diferentes tradições e património imaterial e envolvendo ainda escolas, centros escolares e instituições destacando o carácter pedagógico.

Por fim, mas não menos importante, procura-se a interação informal entre profissionais e público, dinamizando sinergias e partilhas entre as entidades e os participantes, ao proporcionar aos presentes experiências que variam a cada edição do festival. 

Voltar ao topo